Desculpe, mas seu Browser não suporta Scripts.

Logotipo - Instituto Percepções de Responsabilidade Social
Última Atualização: 3/12/2013 07:20:19

ver em alto contraste  Ver o site em alto contraste
   Ícone - Fale Conosco
     
 


Editorial: O sonho se torna realidade

ONG no Pantanal cria Projeto de Inclusão e Renda

Pauê: Um Exemplo de Superação

Áreas de Atuação do Instituto Percepções

Países Ricos aumentam a Emissão de Gases do Efeito Estufa

Imprimindo respeito ao Meio Ambiente

Deus nos deu o Tempo assim

Pesquisas com células tronco estão em risco

Instituto Percepções assina convênio com a CBV

Filme sobre Brasil violento e corrupto ganha prêmio

Iluminado por Cristo e pela Pátria

Equovida pela Vida

Europeus aceitam reduzir emissões de gases poluentes

Em 20 anos, faltará água para 60% do mundo, diz ONU

Anestésico pode causar Alzheimer, diz pesquisa

'Olho biônico' pode chegar ao mercado em dois anos

Aulas de Solidariedade na Praia

Comunidade da Babilônia: do individual ao coletivo

A arquitetura da exclusão

O choque que não surge da tomada

Cúpula do G8 foi "pura farsa", dizem Bono e Geldof

Milionários brasileiros têm meio PIB

VivaVôlei Solidário na Oficina de Cinema Infantil

Fumo e obesidade podem prejudicar audição


 
Foto - Evandro Teixeira
Ícone - Editorial  Botão - Enviar por e-mail
Botão - Voltar
Pescador de Ti


Sempre atual, destacamos um texto do jornalista Gilberto Dimenstein escrito especialmente para o livreto do CD ao vivo "Amigo" de Milton Nascimento. Impossível não refletir

..................................

Sentados à beira do rio, dois pescadores seguram suas varas à espera de um peixe. De repente, gritos de crianças trincam o silêncio. Assustam-se. Olham para frente, olham para trás. Nada. Os berros continuam e vêm de onde menos esperam.

A correnteza trazia duas crianças, pedindo socorro. Os pescadores pulam na água. Mal conseguem salvá-las com muito esforço, eles ouvem mais berros e notam mais quatro crianças debatendo-se na água. Desta vez, apenas duas são resgatadas. Aturdidos, os dois ouvem uma gritaria ainda maior. Dessa vez, oito seres vivos vindo correnteza abaixo.

Um dos pescadores vira as costas ao rio e começa a ir embora. O amigo exclama:

- Você está louco, não vai ajudar?

Sem deter o passo ele responde:

- Faça o que puder. Vou tentar descobrir quem está jogando as crianças no rio.

Essa antiga lenda indiana retrata como nos sentimos no Brasil. Temos poucos braços para tantos afogados. Mal salvamos um, vários descem rio abaixo, numa corrente incessante de apelos e mãos estendidas. Somos obrigados a cair na água e, ao mesmo tempo, sair à procura de quem joga as crianças.

Incrível como os homens às margens do rio conseguem conviver com os berros. E até dormir sem sobressaltos. É como se não ouvissem. Se o pior cego é aquele que não quer ver, o pior surdo é aquele que não quer escutar.

Descobrimos que os responsáveis pelos afogados não estão escondidos rio acima. Estão do nosso lado - e, muitas vezes, somos nós mesmos. São os afogados morais, gente que não conhece o prazer infinito da solidariedade. Não conhece o encanto de estender poucos centímetros de braço e encostar os dedos nas estrelas.

Tão fácil agarrar uma estrela, refletida no brilho de quem salvamos por falta de ar.

Veio da Índia a frase do célebre poeta Rabindranath Tagore sobre por que existiam as crianças. "São a eterna esperança de Deus nos homens".

É preciso mesmo infinita paciência, renovada a cada nascimento, para que se possa conviver com a apatia cúmplice. Por sorte temos pescadores que, dia após dia, mostram como as crianças sobrevivem nos homens. E como é doloroso o parto de um homem precoce no corpo de um menino.

A voz de Milton é a própria síntese do menino perdido no adulto; e do adulto perdido no menino. É a síntese de quem se viu obrigado a pular na água para pescar a si mesmo. E nunca se esqueceu e, por isso, não consegue tirar de seus ouvidos a sensação de que crianças na água pedindo socorro, são a última voz de quem quase nunca tem voz.

Gilberto Dimenstein

Marco Aurélio Vitale - presidente do Instituto Percepções de Responsabilidade Social



Marcador de Link Pescador de Ti
Marcador de Link O social e o eleitoral
Marcador de Link Dificuldade ou distúrbio de aprendizagem?
Marcador de Link A China e a valorização das pessoas com deficiência
Marcador de Link Entre o mal e a doença
Marcador de Link Retrospectiva 2008 e o Ano Novo 2009
Marcador de Link A equipe de colunistas do Instituto Percepções
Marcador de Link A organização do Parapan.
Marcador de Link A percepção do Parapan
Marcador de Link Entre o conforto e a segurança
Marcador de Link O verdadeiro desafio do Pan
Marcador de Link Entre cadernos e armas.
Marcador de Link O choque que não surge da tomada
Marcador de Link Inclusão pelo Esporte
Marcador de Link A arquitetura da Exclusão
Marcador de Link O Sonho se torna realidade.
Botão Home